domingo, 31 de julho de 2016

Recomeço

A taça
Fez-se em cacos
Pequenos pedaços
Espalhados ao chão.


A moça
Refez-se em coragem
Alterou seu olhar e a paisagem
E com adeus, dispensou a solidão.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Tudo ou nada

É tudo tão depressa
É tudo tão sem jeito
É tudo tão instável
Tudo tão sem ar.
É tudo tão avesso
É tudo tão monótono
É tudo tão disforme
Tudo sem lugar.
É tudo tão correndo
É tudo tão estranho
É tudo tão sem graça
Tudo tão no ar.
É tudo tão medido
É tudo tão somado
É tudo tão "será?"
Tudo tão sem par.
É tudo tão "é meu"
É tudo tão "é teu"
É tudo tão "e nós?"
Tudo tão "sei lá..."
Entenda-me.
Desculpa-me.
É que em tanta coisa vista, analisada
Muito me entristece ser ou tudo ou nada...

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Em mim

Se disserem que estou distante
Não, não estou mais do que antes.
Saibam que sempre fui mesmo assim.
É que agora tenho morado mais em mim.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

A Arte

A Arte é muito nesta vida.
Vejam só, que em um instante
No palco, uma frágil formiga
Torna-se maior do que um elefante...