quinta-feira, 30 de junho de 2011

No fim...


Caminho entre pedregulhos,
Esbarro em pontas e entulhos.
Venço a mata densa, a selva...
Depois, descanso na relva...

domingo, 26 de junho de 2011

A vontade...


Tenho vontade
De alguma verdade
Qualquer coisa à toa

Pois o sonho da gente
É estar presente
No sonho de alguma pessoa...

sábado, 25 de junho de 2011

O receio...


Eu tenho receio
De estar no meio
De qualquer ilusão

Pois quando ela acaba
O mundo desaba
Em cima da razão...

O medo...


Tenho medo
De qualquer segredo
Que eu possa saber

Pois o que é escondido
É o mais dividido
É o que se quer dizer...

sexta-feira, 24 de junho de 2011

O seu olhar...


Pensei sobre o que falar
Como dizer tudo.
A você bastou um olhar
Que me fez ficar mudo.

E compreendi...

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Você é capaz de compreender?


Procuro analisar o olhar
De quem age de forma equivocada
E parece não se importar com nada.

Vejo, na falsa emoção,
A frieza sincera da solidão.

A dor de quem pede socorro...

domingo, 19 de junho de 2011

A mulher sensual


Atração visual
Encantamento imediato.
A mulher sensual
Traz no olhar um ultimato.

Não possui só beleza
Tem na alma grandeza.
Não é apenas imagem,
Uma fugaz miragem.


Bela na aparência
Linda em sua essência...

Diversidade


Conviver com tudo, enfim
Entendendo a razão da diversidade.
Isso traz progresso em mim
Cria-me uma diversa idade.

Evoluo sempre...


sábado, 18 de junho de 2011

Teimosia...


Se você for me dizer um não
Não escuto e passo a vez
Dou um tempo à transformação
Do não a um talvez...

Sou teimoso...

sexta-feira, 17 de junho de 2011

O meu segredo


Vou contar o meu segredo:
Eu tenho um medo...
Pronto: não tenho mais o meu segredo!
Mas continuo tendo um medo...

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Guerra e paz


Às vezes me alcança o redemoinho
E eu tonteio.
Fico perdido em seu meio.

Depois volta a paz ao caminho
E a calmaria.
Que alegria...

domingo, 12 de junho de 2011

Descobrindo...


Quero descobertas amenas
Circulo leve por aí...
Grandes novidades pequenas
Em tudo o que ainda não vi...


sexta-feira, 10 de junho de 2011

Aquela moça...


Aquela moça não caminha, desfila
Na passarela dos sonhos, no meu olhar.
Meu pensamento voa, se inspira
E conto os minutos para vê-la passar.

Ela passa e me olha, discreta
Talvez numa jura secreta
Ou simplesmente por nada, talvez...

Mas meu coração só por isso dispara
E para ter seu olhar, coisa rara
Já a espero passar outra vez...

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Viver...


Partir sem rastro ou pista
Com olhar firme, seguro
Destino a perder de vista
Tendo por tempo o futuro.

Viver...

terça-feira, 7 de junho de 2011

Até a próxima...


Fim de festa.
Só o silêncio resta.

Afastam-se os passos
Dos afetos e seus abraços.

Até a próxima...

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Multiplicar


Aquele que dizia sempre "eu"
Há muito se perdeu
Triste na solidão.

O outro falava "nós".
Fazia eco a sua voz
Numa multidão...

... de amigos

sábado, 4 de junho de 2011

O livro...


Ainda falta na estante o livro aquele
Aquele que até hoje ainda não li.
Não li mas sei bem que ele
Que ele contém muito do muito que não vi.

Não vi nas letras das páginas sem fim
Sem fim ou começo que defina o traço.
O traço que busco em cada linha, de mim
De mim, nas frases e nos versos que ora faço.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

A massa...


Quando muitos desleais, corruptos
Avançam inconsequentes e abruptos
No bem comum que se perde, some ao ar
A miséria de outro lado grassa
A fome vem com força e amassa
De modo a nada mais restar.

E a massa vê, cansada e sofrida
Aquela mesa farta, escondida
Onde a meia dúzia se alimenta, no apogeu.
A turba, então, se entreolha magoada...
Resta à massa, amassar o nada
Aquele nada que ficou do que era seu...






quinta-feira, 2 de junho de 2011

Um mar em mim


Você é um mar
Em mim.
Quando está serena
Torna a vida mais amena
Nada é ruim.

Quando está agitada
Não penso em mais nada
Só nas ondas sobre mim.

Você é um mar imenso
E o nosso amor tão intenso
Que às vezes parece doer.

Mas com a brisa em sua praia
Nada há que mais me atraia
E mais belo ainda é o meu viver.

Amo você, minha linda...