terça-feira, 29 de outubro de 2013

O mesmo...


Era uma vez que havia tanto mesmo
Que nem parecia ser verdade.
Mas era tanto mesmo, mesmo
Que até o mesmo já seria novidade...


sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Por aí...

Essa saudade que vem
Essa incerteza tão certa
Que chegam assim
Sem aviso, sem nada
Tornam turva minha estrada
Tomam conta de mim...

Esse forte sentir
Sem chegar ou partir
Um doer tão sentido
Que traz inquietude
Ao sonhar que algo mude
Num querer sem ter querido...

Esse insano amargor
Em um ar de pavor
Como andar no vazio
Uma certa ansiedade
Talvez mentira ou verdade
Como estar por um fio.

Essa procura discreta
Numa angústia secreta
Para ter sem querer achar
Um tanto de choro abafado
Num riso triste, dominado
Assim vou, tentando me encontrar...

Talvez eu me encontre um dia
Retome, então, a alegria
E volte a sorrir, se puder.
Por enquanto, pelas ruas circulo
Entre vozes e olhares, no escuro
Sou nas noites, por aí, um qualquer...


segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Mas é amor


Mais uma música da parceria do compositor e cantor Zé Caradípia e este que vos escreve.

domingo, 20 de outubro de 2013

Tenho...

Tenho o desespero dos ansiosos
A ansiedade dos desesperados.
Tenho a sede dos famintos
A fome dos sedentos.
Tenho a pressa dos incomodados
A quietude dos decididos.
Tenho a loucura dos sãos
A sanidade dos loucos.
Tenho a fadiga dos mares
A leveza dos ventos calmos.
Tenho a força das tempestades
A preguiça dos fins de tarde.
Tenho a voz dos que gritam
O silêncio dos que não querem falar.
Tenho os olhos dos que veem
O olhar dos que, além de ver, querem enxergar.
Tenho o correr dos descobridores
O passo lento dos que já encontraram.
Tenho a garra dos que agitam
A paciência dos que deixam acalmar.

Tenho o não ter, o não ser
A imensidão...
Tenho a palavra certa
A frase incompleta.
Tenho medo do escuro
Aversão à claridade que expõe.

Tenho este querer
Que me acompanha onde vou
Tenho este querer
Que me conduz a ser o que sou...