quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Não combina?

Tantas vezes não se imagina
Que o que combina é o que não combina
E se perde tempo esperando uma combinação.
Mas pouco importa o que o mundo grite.
Para acontecer, basta se acredite
No que nos indica o coração...

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Ela aparece...

Às vezes encosto a porta
Mas tendo o vento por escolta
A saudade invade e tudo entristece.
Por que, afinal, se faz distante
Se quando me julgo fora do seu alcance
Assim, do nada, ela aparece?

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Às vezes...

Às vezes, me anoiteço, me aborreço,
me entristeço e esqueço do que possa acontecer.
Quando adormeço, não percebo o recomeço:
o dia já está a amanhecer.

O passado...

O passado andava desaparecido
E de leve, de mansinho, ressurgiu
Num ruído, um breve estalido, do vinil.