segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Deixa...

Deixa, não te entristece, deixa.
O amor é assim, não te queixa.
Dá um tempo, deixa a vida prosseguir.
Não importa o que por agora aconteça.
Mantém a calma, sorri, levanta a cabeça:
Afinal, somente és tu quem sabe de ti...

sábado, 26 de novembro de 2016

Arteiro e artista

Gente que flutua o tempo inteiro
Gente que voa a perder de vista
Em criança é tida por arteiro
Em adulto é tida por artista.

O mundo e eu

Às vezes não sei se, no fim
Sou eu que não estou neste mundo
Ou se é este mundo que não está em mim...

Concerte-se

Lute, se esforce, não se canse.
Ao que não tem conserto
Dedique, então, um concerto:
Musique-se, cante e dance.

Querer viver

O jeito é flutuar no tempo
Planar leve como a solta folha
Sentir na face, a brisa, a chuva, o vento...
Querer viver, esta é a melhor escolha.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Aqueles olhos

Aqueles olhos continham a saudade
Guardavam a mentira e a verdade
Traziam a ilusão e a sinceridade
Falavam de vivências e de mocidade
Aqueles olhos continham a serenidade
Guardavam a ironia e a sagacidade
Traziam a astúcia e a ingenuidade
Falavam de experiências e de banalidade
Aqueles olhos continham a bondade
Guardavam a compaixão e a maldade
Traziam a lentidão e a velocidade
Falavam de fantasia e de realidade
Ah, aqueles olhos, eram de tirar a tranquilidade
Jogar ao ar os medos e querer a tempestade
Gritar, voar, contar segredos e criar calamidade
Depois sorrir, em riso e choro sem qualquer vaidade
Depois partir e querer voltar - sim, com ansiedade
Depois voltar, amar e sofrer - sim, esta a dualidade
Ah, aqueles olhos, pareciam estar em constante despedida
Mas sabiam que eram para sempre - para toda a vida.

terça-feira, 8 de novembro de 2016

A doce palavra

A palavra escondida, guardada
Parece mesmo não valer nada
Representa, às vezes, ser inofensiva.
Mas ela tem lá o seu jeito.
Vai se espalhando pelo peito
Até se mostrar como é: decisiva.
O seu silêncio um dia chega ao fim
E do nada se transforma em explosão.
A doce palavra que tanto disse que sim
Agitada e feroz grita, finalmente, que não!

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

O aviso

Na placa havia um aviso
Pintado em preto no amarelo:
"Procura-se por um sorriso
Singelo, sereno e sincero"