sábado, 27 de maio de 2017

O tempo

Não há como detê-lo:
Mesmo para ganhar tempo
Terminamos por perdê-lo.


sexta-feira, 26 de maio de 2017

Sentimento

Que sentimento seria eu, 
Entre a tristeza e a alegria? 
Talvez algum que se perdeu, 
Entre a saudade e a nostalgia...

quinta-feira, 25 de maio de 2017

As mãos

As mãos que se erguem feridas
Sangram por todas as vidas
Jogadas à própria sorte.
Já outras mãos, sujas mas polidas
Assinam, determinam medidas
Que conduzem à miséria e à morte.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

O andarilho

Nada mais possuía
Apenas um sorriso cansado
Sem qualquer garantia
De que não fosse sorrir atrasado.
Andava por aí, em agonia
Em caminhar lento, acabrunhado
Quando era de sorrir, sorria
Com aquele seu sorriso cansado.

domingo, 21 de maio de 2017

Um grande amor

Entre o que poderia ter sido
Tudo o que houve sem ter existido
Estavam os sonhos, o riso e a dor.
Os olhos úmidos e a voz embargada
Diziam tanto, mas parecia quase nada.
Nem notaram que viviam um grande amor...

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Aparência

A moça de olhos cansados
E gestos comedidos, tão naturais
Mantém escondidos, abafados
Suas tempestades e seus vendavais.