quinta-feira, 25 de maio de 2017

As mãos

As mãos que se erguem feridas
Sangram por todas as vidas
Jogadas à própria sorte.
Já outras mãos, sujas mas polidas
Assinam, determinam medidas
Que conduzem à miséria e à morte.

Nenhum comentário: