segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Agora...



Instante.
Registro frágil
De uma eternidade
Distante.

domingo, 28 de outubro de 2012

Um fato...



Quero criar um fato, 
pois um fato de fato por si não se cria... 
Cada fato resulta de um ato.
Então paro, como num desacato
E num ato, com tato, faço poesia...

terça-feira, 23 de outubro de 2012

Até mais...


Há pessoas que conversamos por quinze minutos, numa sala de espera. E ficaríamos assim indefinidamente, sem pressa. Leves. Até que surge a pergunta: "Quem é o próximo?" Aí, mal ocorre a despedida. Fica no ar um até nunca mais...

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Correria...


Saí com pressa, em desalinho... E percebi algo, no meio do caminho. Deu-me uma tristeza, aquela que arrasa: vi que deixei minha alegria em casa...

Os relógios...


Antipáticos esses relógios que não fazem tic-tac e

consomem cruelmente no silêncio as nossas horas...

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Onde?


Onde andarão as palavras
Que perdidas perambulam
Sozinhas?
Estarão em frases completas,
Nas rimas discretas
Ou nas entrelinhas?