domingo, 19 de junho de 2016

O amor

O amor é algo impreciso.
Nada a ver siso e juízo.
Ele surge de improviso.
Às vezes, basta um riso.
Um só riso.
Um sorriso...
... é um paraíso.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Talvez...

Talvez não haja tempo
Para mudar de atitude.
Talvez o tempo mesmo te mude.
Afinal, sabes como é...
O tempo é um tanto rude...
Talvez seja um tormento
Ter que pensar no tempo
Que põe fim a esperanças.
É que há o "pode ser" e o "talvez".
Pode ser que apenas restem lembranças
Porque talvez não haja outra vez.
Aí por mais que se estude
E que se conte "1, 2, 3..."
Pode ser que tudo mude
Ou que nada mude, talvez.
A decisão será uma aposta.
Arriscar não é insensatez.
Para descobrir a resposta
Muda e tenta, outra vez...

sábado, 11 de junho de 2016

Grito!

Abafar não adianta
Nenhum de nós terá a voz
Presa na garganta

Delicadeza

Atos de delicadeza
São como pétalas a flutuar:
Espalham-se, com certeza
E deixam seu perfume pelo ar.

domingo, 5 de junho de 2016

Um espaço

Em busca de maior espaço
Andou longe pelo mundo
E se encontrou em um abraço

sábado, 4 de junho de 2016

Mãos

A minha mão
E a tua mão
Entrelaçadas.
Mãos dadas
Entregues
À emoção.
A tua mão
E a minha mão.
Movimentos
Teus e meus.
Sentimentos
Meus e teus.
E adeus
À solidão.