segunda-feira, 13 de junho de 2016

Talvez...

Talvez não haja tempo
Para mudar de atitude.
Talvez o tempo mesmo te mude.
Afinal, sabes como é...
O tempo é um tanto rude...
Talvez seja um tormento
Ter que pensar no tempo
Que põe fim a esperanças.
É que há o "pode ser" e o "talvez".
Pode ser que apenas restem lembranças
Porque talvez não haja outra vez.
Aí por mais que se estude
E que se conte "1, 2, 3..."
Pode ser que tudo mude
Ou que nada mude, talvez.
A decisão será uma aposta.
Arriscar não é insensatez.
Para descobrir a resposta
Muda e tenta, outra vez...

Nenhum comentário: