quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

A busca

Rasga 
num risco
rápido
o traço
que quebra 
a monotonia,
enfrenta a agonia -
em fagulha, explosão.
A palavra, então,
não só é:
mais do que é.
É um grito!
Um estrondo, um atrito
que livre vagueia
e rompe a cadeia
entre o abismo da espera
e o sentir - o que era
para alguns o nada,
para outros a estrada.
O ser se reparte
e se faz, quem diria?,
mil faces da arte.
Mil pedaços: poesia.

Nenhum comentário: