quinta-feira, 27 de julho de 2017

Aqui

Com toda a imensidão do Universo
Seu espaço infindo, incomensurável
E mesmo o que nos pareça imponderável
Às vezes me desarrumo, sem rumo, disperso
E confesso, ainda que cause algum espanto:
Corro e busco o infinito do meu quarto, do meu canto.

Nenhum comentário: