quinta-feira, 23 de outubro de 2014

A moça triste

A moça ao dia tem bela imagem.
Sorri, alegre, o tempo inteiro.
Mas à noite, desfaz a maquiagem
Chorando, sozinha, abafando o desespero...


(Rogério Nascente)

Pois mal sabe essa moça,
Que o desespero também liberta.
O tempo perdido nunca mais volta.
E desencantada ela desperta.


(Melania Veras)

E o tempo perdido
Fez que essa moça abrisse os olhos
E visse que o desencantamento
Poderia também ser uma forma de leveza... e aprendizado.


(Mariane Alves)

E assim é a vida da moça,
Com tristezas, alegria,
Porém nunca imaginou
Que viraria POESIA!


(Carlos Eugênio Costa Vacaria)

Nenhum comentário: