quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Emepebismo

Falando moraesmoreiramente, adoro, como diz a música, djavanear, caetanear, por este mundo chicobuárquico. Por estes sons, movido por tons jobins, encantos gilbertogis, tudo é tão vinicius, tão gal. Alegrias bethânicas invadem meu coração alado, fagner assim. E sinto-me com valença, alceu, com ímpetos geraldos, azevedos – pronto para enfrentar a vida, renovado, lins, tim, maia. Feliz, milton, uma emoção caymmi faz com que constate, entre tantas atrações gonzagas, que o emepebismo deixa tudo bem mais ritaleestico, muito mais adoniran, mais elis, belchior. Assim, raul, seixas, não há mesmo como ter medo da chuva...

Nenhum comentário: