quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Outra vez...

Nos diversos rumos ao desconhecido
Se ainda hoje não me tivesse decidido
E existissem em mim a dúvida e a estranheza
Posso afirmar, com exatidão e certeza:
Sempre me defini com o coração e (in)sensatez
E escolheria igualzinho - e viveria tudo outra vez.

Nenhum comentário: