terça-feira, 6 de outubro de 2015

Sorrir...

Às vezes sorrio um sorriso acanhado.
Algo como sorrir pela metade.
É um sorriso triste, envergonhado,
Como se sorrir fosse apenas uma necessidade.
É preciso sorrir - e eu tento.
Se não há motivo, invento.
Mas é um sorrir angustiado, profundo,
Abafado, espremido, pela dor do mundo.

Nenhum comentário: