terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

O tempo

Nestas manhãs azuis, de encantar os girassóis, 
devagar divago por entre os ventos deste sul do Sul. 
Sinto no ar o aroma de tempos outros; outros dias, 
outros carnavais.
Talvez fosse eu outro também. Com menos tempestades
e mais brisas.
E ficasse, então, em manhãs iguais a esta,
não a divagar, mas apenas a vagar.
Por entre sonhos e ilusões. Sem pensar
em realidade, afinal, era época de viver
a fantasia.

Nenhum comentário: