terça-feira, 5 de agosto de 2014

Eu não resisto...

Às vezes confuso procuro
Um ambiente, um local, porto seguro
Em que eu sinta as palavras pelo ar.

Onde as emoções aflorem
E os ventos, firmes, explorem
Os sentimentos no lugar.

E eu respire o néctar dos apaixonados
E mesmo a mágoa dos desiludidos.
E perceba, quieto, a tristeza ou a alegria.

Porque capto, e não está em mim,
As imagens, os silêncios, tudo enfim
Que traduzo na forma de poesia.


Eu não resisto...

Nenhum comentário: