quinta-feira, 5 de junho de 2014

Até quando?

Repouso no teu silêncio
E desperto na minha solidão.
Até quando te encontrar
Será a minha perdição?

Nenhum comentário: