quinta-feira, 5 de junho de 2014

Hora de prosseguir...

Sei que um dia, quando parecer que tudo estará definido, saberei exatamente o quanto houve de sentido e lembrarei de cada vez que parei ou que corri. Sentirei, então, os gostos, os perfumes, todos os sabores, as presenças, as ausências, os amores que vivi ou que perdi. Passarei, de leve, as mãos no rosto, este já um reflexo do que eu tenha sido, e chorarei por ter vivido apenas o que consegui... Saberei reconhecer que não foi pouco - fui ingênuo, aprendiz, alegre, triste, fui feliz, poeta, sonhador, fui mesmo um louco a lutar pelo que quis. Farei o meu melhor olhar (aquele decidido) e, mesmo com medo, tentarei sorrir. Aquele momento de estranha beleza me trará a certeza de que nada foi perdido e sereno ficarei entregue, afinal, depois daquele pensamento breve, estarei pronto para prosseguir...

Nenhum comentário: