quinta-feira, 26 de maio de 2011

Além da montanha...


Que terá além da montanha
Que daqui da planície não consigo ver?
Que coisa estranha
Esta curiosidade sempre a me mover...

Já não quero perder um só instante
E vou adiante.

Preciso descobrir...

3 comentários:

Brasigrega disse...

Gosto de como escreves. Gosto de poemas sintéticos e objetivos.

Ediane Oliveira disse...

Opaa! muito obrigada pela indicação no twitter, viu?

sinta-se em casa no meu espaço.

forte abraço!

Poeme-se disse...

Olá,

Sou editor do site da Poeme-se – um novo espaço poético na rede binária - e procuro pautas de poesia para nosso espaço virtual: www.poemese.com
Gostaria da sua colaboração: sugira pelo twitter (@poemese) ou por e-mail (contato@poemese.com) pautas sobre poesia e eventos literários.
Paz e utopia
Gledson Vinícius