domingo, 8 de maio de 2011

A vida


Quando chegar a minha hora
Da qual ninguém pode fugir
Aquieto-me e vou embora
Pois é preciso saber partir.

No peito levarei saudade
Dos amigos de verdade.
Espero deixar saudade
E alguma boa mensagem.

Se me perguntarem sobre regresso
Responderei com sensatez:
Sei que a vida aqui é progresso
E espero tê-la outra vez.

2 comentários:

saionara disse...

Queria conseguir expressar no papel sentimento com tanta maestria.. Isto é dom...

Vania Mugnato de Vasconcelos disse...

Apreciei demais! Escreve bem e fala verdades... obrigada!