sábado, 28 de maio de 2011


Nunca mais
Vou dizer "nunca".

Vou contar até três
E dizer "talvez".

Ou talvez não diga nada
E fique mudo.
Num silêncio que diga tudo...

Nenhum comentário: